No dia 26/04 deu-se início aos treinos das modalidades feminino e infanto-masculino do futsal. O futsal é um esporte que além de trabalhar aspectos físicos das crianças incentiva a auto-estima e facilita a socialização, a colaboração e cooperação, a disciplina, a iniciativa e a superação de si mesmo.
Esse projeto é mediado pela professora 
Suzana Motta Curi, e tem-se também como uma das finalidades a participação dos alunos no Campeonato Municipal de Futsal. Esta é uma ótima oportunidade dos estudantes mostrarem suas habilidades e também de divulgarem o nome da nossa escola.

O 5° ano A do Professor Guilherme Chagas está desenvolvendo um trabalho com leitura, interpretação e problematização de letras de diferentes gêneros musicais. Trabalhar com músicas desperta o interesse dos estudantes e proporciona importantes discussões sobre as representações das mulheres, das crianças, dos negros e dos indígenas.

Além disso, é um momento de valorização cultural e social que amplia os horizontes dos estudantes com relação à leitura, escrita e entretenimento.

Técnica de composição para trabalhos artísticos

A turma do 6°ano D, mediada pela professora Carla Tavares, criou belíssimos cartazes sob uma técnica de composição para trabalhos artísticos, conhecida como: positivo-negativo. Para quem não conhece, esta é uma técnica que consiste na mistura de cores claras e escuras, o positivo se refere então às cores escuras e o negativo às cores mais claras ou à ausência de cor, cuja prevalência de tonalidade é a do papel do fundo. Utilizada principalmente em cartazes e jornais, devido aos baixos custos, a arte do positivo e negativo é ensinada em muitas escolas de arte. Historicamente, famosos cartazes e anúncios publicitários foram publicados utilizando esta técnica. Como materiais mais utilizados para esta técnica, estão o nanquim, a aquarela e as colagens.

No dia 18/04, a turma do 2° ano da professora Giovana Fajardo recebeu uma visita especial: as crianças de uma tribo indígena da região. Nessa ocasião, aconteceu uma troca de experiências com os alunos, falando sobre sua relação com a natureza, sua língua e curiosidades sobre a sua cultura. Os alunos aprenderam algumas palavras em tupi e puderam ver o trabalho artesanal feito com matéria-prima vinda da natureza. Além disso, as crianças indígenas participaram da hora do conto na biblioteca da escola. Através deste projeto pretende-se preservar a história indígena e mantê-la viva como parte essencial da história do povo brasileiro. Além de ser importante reconhecer as origens culturais do Brasil de maneira pedagógica, a discussão sobre esses temas na educação básica permite uma aprendizagem baseada no respeito e na valorização das diferentes culturais.

As turmas dos 8° e 9º anos juntamente com os professores Luciane Rodrigues, Sérgio, Fábio BeilfussMárcia Melo , Virginia Bastos, Carlos,Thais Bachini , Ju SilvaCarla Holz organizaram um churrasco como forma de integrar e aproximar nossos alunos. Foi um momento muito divertido e também positivo no sentido de fortalecer laços de amizades e o trabalho em equipe.

Subcategorias